Os Três pilares do processo criativo. Não é Texto de Coaching!

O titulo do texto parece aquelas headlines de Coach, onde o cara promete mundos e fundos em pouco tempo e sem nenhum esforço.

Eu acho meio mazela esse tipo de coisa, então não é sobre isso o que vou falar a seguir.

Acho que é algo mais palpavél.

Desde que iniciei minha jornada de freelancer ( saiba mais aqui ) eu comecei a focar nos principios, por pura necessidade diga-se de passagem, e meu problema sempre foi como conceituar uma ideia ao ponto de conseguir vender ela. Eu como muita gente sempre achei que a ideia era fruto de uma epifania e que a criatividade era coisa de gente sobre humana. Confesso que continuo achando algumas pessoas sobre humanas, mas acho que a ideia concluida em formato de uma peça final, seja ela video ou still é fruto de muito hard work.

Durante esses meses que estudei me deparei com varias tecnicas e "receitas" de como conseguir chegar a uma ideia. E em uma dessas formas me deparei com o artista chamado Jama Jurabaev, achei sensacional como ele descreveu 3 passos para para você conseguir elevar sua "arte", eu sei, eu sei, parece frase de curso inovador vendido via Youtube hehehe.

 

Os 3 Passos são:

Principios

Ferramentas

Prática

Achei muito inteligente a forma como ele descreveu de como voce pode ir do Ponto A para Ponto B como artista. E quero compartilhar um pouco do que entendi aqui.

 

Os Principios

 

Entender como os principios funcionam não exige nenhuma graduação ou nerdisse, mas o segredo está em como você vai usa-los. E porque não, ignora-los. Os Princípios são:

Shape = Silhueta ( acho que essa deva ser a melhor tradução para isso )

Form = Forma

Texture = Textura

Space = Espaçamento

Color = Cor

Em alguns livros e sites existem alguns desdobramentos dos principios acima, bem como a mudança de nomeclatura. Mas vou me ater a esses pra ser mais objetivo

Então em miúdos é o seguinte, fazer arte é antes de tudo entender esse conjunto de regras, que não são aleatórias nem nada, são fruto de décadas de percepção e estudos. Vou fazer um comparativo pra você entender.

A escrita em si é um conjunto gráfico de regras que você precisa respeitar para que o próximo e você mesmo consiga interpreta-la correto? Você só está lendo esse texto porque eu estou obedecendo essa serie de regras para que você possa entender o que estou escrevendo. Então se eu não sigo esse conjunto de regras uahauohaiapahhuahsuqiiaooemaie, entendeu? Não né? Eu simplismente joguei os elementos pra você. Não obedeci, Idioma, espaçamento, ordem das letras, tornando isso em um emaranhado de letras sem sentido. Mas existe também quando você pode quebrar as regras escrevendo um T3Xt0 C0M Num3r0s e m35m0 a551iM V0C3 3S7A 3NTEND3ND0. Ou quando usamos "negative space" como no exemplo a seguir: Lmk Flx, talvez você não tenha muita dificuldade para entender que aquilo é na real meu nome Lamek Felix. Usei a ausência das vogais e mesmo assim o nome se torna palpável.

Então, fazer essa comparação com a escrita é interessante porque O Design passa a ser algo menos subjetivo e você consegue pensar em um conjunto de regras ( Sintaxe ) onde voce usando elas fatalmente vai poder passar uma mensagem. Mas apesar de o conceito parecer simples na pratica é algo complexo, porque nós brincamos com a percepção humana, e o ser humano é um conjunto de variáveis infindáveis. Talvez por isso Design é uma coisa considerada por muitos como algo intangível.

 

Cada principio desse pode ser aplicado, ignorado, subvertido. Mas nunca esqueça: as regras podem ser quebradas mas não esquecidas ( não me lembro o autor da frase hehehe )

 

A Ferramenta

Depois de conhecer os principios ache uma ferramenta que lhe agrade. Se for simples Melhor ainda. E quando me refiro a simples eu quero dizer que seja uma ferramenta que lhe agrade, que voce tenha uma certa, vamos dizer assim, "afinidade" Porque existe programas a torto e a direito, lembre-se voce so quer chegar do Ponto A ao Ponto B. Conhecer a ferramenta exige um esforço, as vezes a até umas renuncias, e dominar a ferramenta é sempre algo positivo para que você se sinta confortavél e agil para aplicar em sua peça aquilo que aprendeu nos principios.

Então sempre use a ferramenta que lhe mais agrada, caso no futuro por questões mercadologicas voce queria mudar, os principios em todos os programas sao praticamente os mesmos, voce vai precisar se abtuar com os processos, gags e bugs do novo programa heheeh.

Pratique!

Repetição e erro é a melhor forma ainda de chegar ao Ponto B, uns demoram mais, outros demoram menos a chegar a um nivel comercial com suas artes. E a pratica ainda é a melhor maneira de se aprender alguma coisa. Por isso pratique sempre.

Praticar acaba sendo o conselho MASTER, porque a pratica sempre leva a você conviver com os dois primeiros pilares.

Se a pratica é sempre voltada aos princípios o ganho artístico sempre acaba sendo maior, porque a ferramenta é em sumo encontrar soluções técnicas para resolver seu problema e caso isso seja muito difícil sempre a um tutorial, help ou um cabra foda que você possa pedir ajuda ou então contratar esse cara foda caso precise. Porque o conhecimento técnico tem um extremo valor no processo de criação. Então se puder não desvalorize ele, mas lembre-se que ele não está em primeiro plano.

 

Aprenda sobre os principios, Aprenda uma ferramenta simples. E Pratique. Pratique Muito chapa!

 

 

 

No mais é isso!

Xero!